HomeCursos de GraduaçãoVestibular
Horas e Minutos - Bem vindo!

ARTIGO ESPECIAL

===========================================================================================
Título do artigo: Entrevista com Biomédico que atua em Saúde Pública

Indicação: Professora Mestre Camila Henriques
Coordenadora do Curso de Biomedicina



===========================================================================================

Obiomédico Marcos Milki tem sua trajetória profissional ligada à saúde pública goiana. Desde 1988 ele trabalha no Laboratório de Saúde Pública Dr. Giovani Cisneiros (Lacen).
Em 1993, três anos após se formar pela Universidade Católica de Goiás (UCG), foi eleito para ocupar o cargo de diretor-administrativo do Lacen. Seu trabalho tem sido tão bem aceito que até hoje está no mesmo cargo.
De acordo com Milki, é uma felicidade poder aliar sua formação com administração na saúde pública. “Além de serem áreas afins, ambas estão dentro do campo em que fiz minhas especializações e agora o mestrado também”, avalia.
Milki traz no currículo duas especializações pela Universidade de Ribeirão Preto (Unaerp) —em Saúde Pública e em Administração de Serviços de Saúde — e outra em Biologia Humana pela Universidade Estadual de Goiás (UEG). Atualmente ele está fazendo mestrado em Ciências Ambientais e Saúde pela UCG. “Estamos vendo, com o advento da preocupação com a ecologia, que as ciências ambientais têm tudo a ver também

com a saúde. Assim, este curso irá complementar minha formação”, considera.
Paralelamente ao trabalho no Lacen e ao mestrado, o biomédico ainda dá aulas na UCG no curso de Biomedicina. “Gosto muito de estar também na academia, onde é possível exercitar a pesquisa. Mas acho a saúde pública fascinante.

Ela faz a gente buscar novos conhecimentos, novas maneiras de agir em prol da população, ter ideais”, comenta. “No setor privado, fora a academia, acho que o biomédico fica muito limitado à área de análises clínicas. Ao passo que, no setor público, além de desenvolver os desagravos em saúde pública, que são muitos no país, a gente pode também desenvolver a pesquisa em favor da sociedade”.

MERCADO DE TRABALHO


Questionado sobre a inserção do biomédico no mercado de trabalho, Milki diz considerar que hoje a profissão está mais valorizada do que quando se formou. Além disso, na sua opinião, atualmente há um mercado de trabalho definido para a profissão. “Os profissionais biomédicos ocuparam os espaços existentes, forçaram a criação de outros, e estão se destacando na área da saúde na sociedade brasileira. Hoje me orgulho em dizer que sou biomédico”, reitera.

E este destaque, afirma Milki, acontece sem que a Biomedicina concorra com nenhuma outra habilitação entre as existentes nas ciências da saúde. “Estamos num patamar onde o biomédico é único. Seu campo de atuação é bem definido, além de ser amplo, pois a Biomedicina abrange vários setores”.

Apesar de muitos dizerem que o mercado está saturado, Milki acredita que ainda há espaço para os profissionais preparados. “Principalmente quem tiver interesse de atuar no interior do estado ou estiver desenvolvendo uma especialidade que ainda não está muito explorada, como por exemplo a parte de imagenologia, biologia molecular e genética”, afirma. “São especialidades mais recentes que ainda estão carentes de profissionais. Na própria saúde pública está faltando profissionais, e é nela que a gente
pode fazer algo mais pela saúde no país”, completa.


ARTIGO PUBLICADO NA REVISTA DO CONSELHO REGIONAL DE BIOMEDICINA- NÚMERO 9.

<< Voltar

Faculdade Finom Download Nube Prouni Colégio Soma Fies
Faculdade Tecsoma - Rua Orlando Ulhôa Batista, 380 - A | Vila Alvorada | Paracatu MG - Central de Atendimento: (38) 3311 5800 E-mail: tecsoma@tecsoma.br
Copyrigth@2009 | Todos os direitos reservados